Pular para o conteúdo

exibicionismo

A história de uma segunda vez

I – A visão da Sra. Fetichista

Sabemos que esse relato envolve algo que é tabu pra muita gente, então melhor evitar os rodeios e ir direto ao ponto. Essa é a história de nosso encontro com a Bru Angel, produtora de conteúdo e modelo do Câmera Privê. Ela é carioca, solteira, tem 1,63 m de altura e é uma mulher trans.

Mulher nua com mão com unhas vermelhas nas costas de outra mulher
Essa é a única foto da Bru neste post. Se você chegou aqui atrás de fotos e vídeos de mulheres trans com casais, vai ficar decepcionado.
Continue a ler »A história de uma segunda vez

Mães, estamos no UOL!

Somos leitores assíduos da seção Aba Anônima do TAB UOL. Gostamos da forma como eles abordam a sexualidade, focando em apresentar experiências pessoais através de relatos e reportagens in loco. Já compartilhamos alguns textos deles em nosso Instagram, e a matéria que escreveram sobre a Inner foi decisiva para que escolhêssemos visitá-la durante nossa temporada em São Paulo. Como algumas histórias contadas lá nos pareciam um pouco pueris perto do que já vivemos, foi crescendo o sentimento de que talvez nossas aventuras também pudessem ser publicadas.

Print de matéria do TAB UOL
O título do post é obviamente uma brincadeira. Nossas mães morreriam se soubessem disso.
Continue a ler »Mães, estamos no UOL!

Quando o nude vira negócio

O que vocês fazem quando estão à toa? Quais seus hobbies? A que se dedicam quando não estão sendo explorados pelo capitalismo malvadão opressor? Por aqui, além de séries e programas de TV aleatórios, gostamos de nos dedicar a este site, que acaba sendo o ponto de encontro de três passatempos despudorados que se complementam: escrever, fotografar e pôr em prática nossas putarias.

Mulher sorrindo segurando cigarro
Nosso vício? A putaria!
Continue a ler »Quando o nude vira negócio

Fio-terra, inversão e afins: a visão dela

O texto de hoje é especialmente polêmico porque trata do maior tabu masculino: o bom e velho cu. Afinal, como já disse Sandy, é sim possível sentir prazer anal; ela se referia ao sexo anal feminino, mas a realidade é que, biologicamente falando, é mais provável que um homem sinta prazer durante o anal do que uma mulher. Contudo, há um gigantesco preconceito em torno dessa prática, infelizmente.

Imagem em preto e branco de um homem de quatro, com o pênis ereto, enquanto uma mulher com meia arrastão e sapato de salto alto pressiona os saltos contra seus quadris.
Homens, entendam: orientação sexual não se muda. Você não vai deixar de gostar de mulheres se uma delas tocar na sua bunda.
Continue a ler »Fio-terra, inversão e afins: a visão dela